Entenda a importância da alimentação pré-treino

Muitas pessoas ralam puxando ferro por meses e não conseguem ver o resultado esperado. Elas trocam de ficha, trocam de personal, trocam de academia e nada adianta. É porque a resposta está na alimentação. Se o aluno não consumir os alimentos necessários, não há treino no mundo que o faça conseguir músculos. E uma das principais refeições para alcançar esse objetivo é a alimentação pré-treino.

O objetivo da refeição pré-exercício é melhorar o rendimento do atleta, melhorar sua recuperação e reduzir os riscos de lesões musculares. Uma alimentação adequada nessa hora ajuda a manter os níveis de glicose no sangue durante a prática, evitando que ocorra a hipoglicemia, o indivíduo não se sinta fatigada e tenha um bom rendimento.

Se você não dá ao seu corpo substratos adequados para a produção de energia durante a atividade, o organismo se utiliza da massa magra para a produção de energia, o que chamamos de catabolizar. E ninguém quer perder a massa magra que suou para conquistar, né.

O que comer para uma alimentação pré-treino adequada?

Uma boa refeição pré-treino deve ser composta por alimentos fontes de carboidratos de lenta absorção, como cereais integrais, pães integrais, batata doce, banana com aveia, e proteínas, como frango, queijo branco ou até atum. Você pode apostar também nas frutas, sucos de frutas e frutas secas. Veja aqui cinco receitas fáceis de suco de polpa.

Se o objetivo é emagrecer, pode-se incluir alimentos termogênicos, como chá verde ou chá de hibisco, gengibre, canela, entre outros.

Faça qualquer ingestão de alimentos entre 60 e 20 minutos antes da prática para não se sentir com o estômago muito cheio e passar mal durante o exercício.

 

Suplementação e nutrientes no pré-treino

Durante exercícios intensos, há o aumento na concentração de radicais livres e, por isso, além dos carboidratos e proteínas, é interessante consumir nutrientes com ação antioxidante. Ao ingerir esses nutrientes no pré-treino, você conseguirá neutralizar os danos causados pelo estresse oxidativo. Alguns exemplos de antioxidantes são vitamina C, E, betacaroteno, zinco, selênio, entre outros.

Se você não consegue fazer uma refeição antes de ir malhar, você pode utilizar os suplementos. Além dos suplementos com a combinação de carboidratos com proteínas, também existem outras opções que podem auxiliar na melhora do rendimento esportivo, como BCAA e creatina.

EVITE: É importante evitar refeições pesadas e ricas em fibras, pois possuem lenta absorção e podem causar desconfortos abdominais. Também não é recomendado realizar atividades físicas em jejum ou com intervalo superior a 4 horas da última refeição.

Na matéria alimentação antes dos treinamentos é fundamental, do canal de notícias G1, o nutricionista Braian Cordeiro fala sobre a alimentação pré-treino e você recebe dicas de pratos saborosos e saudáveis para comer antes de ir malhar.

Exemplos de refeições pré-treino

1) 1 banana com aveia

2) 1 copo de suco de fruta

3) 1 fatia de pão de forma com geleia

4) 1 barra de cereais e 1 copo de suco de frutas

 

Fique ligado! A composição da alimentação pré-treino depende de fatores como horário de início dos exercícios, duração, intensidade e modalidade, e de questões individuais como facilidade de digestão dos alimentos e preferências. Sendo assim, consultar um nutricionista fará toda a diferença para que você tenha uma alimentação adequada e alcance os resultados desejados.

Se você quer saber mais sobre alimentação saudável, confira essa lista de alimentos funcionais que preparamos para você e descubra o que você pode trocar nas refeições e ganhar mais saúde.