Estamos vivendo um período complicado com a Pandemia de Covid-19, o que trouxe atona questionamentos sobre como o exercício físico pode se benéfico na proteção contra as infecções, e se o mesmo melhora ou não o nosso sistema imunológico.

Sistema Imunológico

O nosso sistema imunológico é um processo complexo que fornece defesa em esquema de camadas contra ataques de microorganismos patogênicos (vírus, bactérias, fungos e etc.), com o objetivo de nos manter livre de infecções e doenças. Por isso, fundamental estar com ele “em dia”.

Neste momento de isolamento social é de suma importância manter o nosso corpo em movimento. Afinal, nos exercitando, tanto para manutenção das nossas funções corporais, quanto para a neutralização dos efeitos do estresse no período de confinamento, já que cortisol fica elevado e pode inibir muitas funções críticas do sistema imunológico.

Interação entre sistema imune e exercício físico

A interação entre sistema imune e exercício físico, ainda apresenta algumas controvérsias. Por um lado, existem evidências de que atletas adoecem com mais frequência que o normal, que o exercício extenuante e de longa duração (altos volumes) pode ser problemático causando imunossupressão. Por outro lado, existem muitas evidências de que o nível de aptidão física, e exercícios moderados causam imunoestimulação, diminuindo a taxa de adoecimento. Portanto, em outras palavras, é preciso se movimentar para prevenir o sistema imunológico do Covid-19.

exercício físico e covid-19

Sabe-se que o exercício físico cardiorrespiratório moderado, ativa inúmeras células do nosso sistema imunológico, especialmente aquelas responsáveis por eliminar células infectadas por vírus, as células T e NK. Além disso, o exercício libera proteínas que podem ajudar a manter a imunidade, em particular citocinas derivadas de músculos, como IL-6, IL-7 e IL-15. Ou seja, o exercício ajuda e muito na prevenção do Covid-19. Por isso, esses processos em interação ajudam a aumentar a nossa resistência à infecções em geral. Mas, devemos ter cuidado com exercícios de alta intensidade e duração, pois estes podem trazer prejuízos à imunidade quando não são prescritos de maneira individualizada.
Precisamos nos mantermos ativos.

Com essa pandemia de COVID-19, muitos de nós estamos recorrendo as lives de exercícios para se fazer em casa. E não há nada de errado nisso, pelo contrario. Mas, além da prevenção, é de suma importância que neste momento procuremos maneiras criativas de nos mantermos ativos. Por isso, siga as recomendações da OMS de isolamento social.

Apesar do exercício não nos impedir de adoecer, o exercício físico é a nossa oportunidade de manter o nosso sistema imune forte e pronto para minimizar os efeitos negativos do vírus. Por isso, ele ajuda a reduzir sintomas e acelerar a nossa recuperação. Ou seja, não fique parado!

Portanto, mantenha-se ativo! Mas, procure um profissional de Educação Física capacitado e treine com segurança. Para isso estamos aqui para ajudar você a se manter ativo fisicamente e mentalmente.

Fontes:
Batatinha et al. (2019). Nutrients, imune system, and exercise: Where will it take us? Nutrition.2019 May;61: 151-156. Doi: 10.1016/j.nut.2018.09.2019. Epub 2018 Out 14.

Peake et al. (2017). Recovery of the imune system after exercise. J Appl. Physiol (1985). 2017 May 1; 122(5):1077-1087. Doi: 10.1152/ japplphysiol.00622.2016. Epub 2016 Dec 1.

Matthews et al. (2002). Moderate to vigorou physical activity and risk of upper- respiratory tract infection. Med Sci Sports Exerc. 2002; 34: 1242-1248.

Nieman et al. (2011). Upper respiratory tract infection is reduced in physically fit and active adults. Br J Sports Med. 2011; 45: 987-992.

Deysiane Peres da Silva Clemente de Oliveira

Especialista em Saúde do Adulto Com ênfase em doença- crônicas degenerativas

025716 G/MG